Amestris
AmestrisFlag.png
Kanji アメストリス
Romaji Amesutorisu
Informação Física
Capital Cidade Central
Fundação 1550 (oficialmente)
Área 723,456 km²
População 50,000,000
Densidade 69/km²
Informação Política
Gentílico Amestrino(a)
Governante King Bradley (antes)
Grumman (epílogo)
Assembléia[1]
Aliados Xing
Inimigos Drachma
Aerugo
Creta

Amestris (アメストリス, Amesutorisu) é um país militar formado por diversas nações antigas e a principal localização da série Fullmetal Alchemist.

Amestris é um estado unitário com um governo do tipo republicano parlamentarista. O país possui uma população de cerca de 50 milhões de pessoas, que são chamadas de Amestrinos. O chefe de estado de Amestris é também o comandante das Forças Armadas Amestrinas, aquele que recebe o título de Führer (大総統, Daisōtō, "grande führer", "grande condutor", "grande guia", "grande líder" ou "grande chefe").

O país parece ser composto de diversas nações antigas, sendo bem diversificado em termos de cultura e religião, que as diferentes regiões administrativas demonstram. Amestris possui cinco divisões administrativas: Área Norte, Área Sul, Área Oeste, Área Leste e Área Central, das quais a área leste é a mais diversa, englobando um povo de etnia muito diferente da maioria dos amestrinos, conhecido como o "povo de Ishval", e seus integrantes de pele escura e olhos vermelhos são comumente chamados de ishvalianos. A cultura de Ishval difere muito do resto do país pelo fato de seus habitantes serem extremamente religiosos, a maioria renunciando completamente a alquimia presente em Amestris. A região de Ishval foi destruída pelo exército amestrino após uma conspiração dos homúnculos que levou à Guerra Civil de Ishval e, ao mesmo tempo, ao Genocídio Ishvaliano.

Governo

Amestris é um estado unitário com um parlamento republicano bicameral ou unicameral que foi usado como fachada para um mandato autoritário. O governo é quase completamente militar, sendo que o Comando Central, localizado na Cidade Central, decide os governos regionais sem eleições. As únicas eleições conhecidas são as de cargos legislativos no parlamento, mas estas parecem ser forjadas e incapazes de afetar a decisão final. Na prática, o governo é composto de posições nominadas. A população de Amestris questiona e confronta o regime militar seguidamente, sendo que grande parte dos civis amestrinos tem a mania de chamar os soldados de "cães do exército", e raramente se mostram amigáveis a eles.

Os postos regionais do governo são diretamente subordinados ao Comando Central e tem pouca liberdade de ação, embora a competição política entre líderes de tais postos seja constante.

História

Representação do "profeta do leste."

Amestris foi oficialmente fundado em 1550, embora o país já existisse antes, sem muita organização governamental. A vinda do "profeta do leste" mudou a história da nação, dando-lhes conhecimento na prática da alquimia, o que causou Amestris a se tornar uma nação extremamente poderosa e influente em toda a região. Depois disso, Amestris começou a invadir, dominar e incorporar os países vizinhos, levando à rápida expansão do país. Desde sua formação, a estabilidade política e econômica de Amestris foi baseada na guerra.

Em julho de 1558, Amestris declarou guerra a Riviere (um pequeno país ou cidade-estado), resultando na primeira batalha sangrenta da história conhecida do país. Nos séculos seguintes, Amestris invadiu outros estados, como Cameron em 1661 e Wellesley em 1881.

Em outubro de 1835, Amestris invadiu Aerugo, começando uma guerra que durou até o início da série.

No ano de 1894, o General King Bradley, considerado um herói de guerra, foi apontado como comandante-chefe, ou führer, do país. Desde o apontamento do Führer Bradley, os conflitos nas fronteiras aumentaram a um nível nunca antes visto, resultando em diversos massacres e guerras civis, sempre a mando das forças centrais de Amestris.

Obecendo à Ordem 3066, os alquimistas federais marcham rumo a Ishval. O genocídio que se seguiu causou muitos deles a abandonarem seus postos e/ou fugir da guerra.

No ano de 1901, uma garota ishvaliana foi baleada e morta por um soldado amestrino (que era, na verdade, o homúnculo Inveja disfarçado) na província de Ishval, conhecida como uma área instável e rebelde. A revolta que se seguiu ficou conhecida como a Guerra Civil de Ishval, que durou até 1908, quando o Führer Bradley deu a "ordem 3066", mandando a divisão especial mais temida de todas as Forças Armadas Amestrinas, os "alquimistas federais", para a batalha. Com a ação dos alquimistas federais, a área foi devastada e sua população quase totalmente massacrada até o ano de 1909.

Entre 1914 e 1915, mais conflitos ocorreram. As principais batalhas ocorreram em Liore (entre o exército e a igreja do deus Leto) e Briggs (entre as tropas defensoras do forte e uma tropa invasora de Drachma).

No inverno de 1915, Amestris enfrentou a maior crise desde sua fundação, com uma guerra civil ocorrendo no coração do país, que acabou por causar a morte do Führer Bradley e a ascensão ao poder do Führer Grumman, ex-comandante da Área Leste.

O governo do Führer Grumman mudou drasticamente a política de Amestris, promovendo tratados de paz com as nações vizinhas e removendo as forças militares das fronteiras, concentrando esforços para conseguir o apoio de países vizinhos, especialmente o distante Xing. Os esforços combinados do General de Brigada Roy Mustang e do Imperador Ling Yao melhoraram muito as relações entre os dois países.

Geografia

Mapa mostrando a região onde Amestris se localiza.

A geografia de Amestris é bastante diversa, variando de áreas desérticas no leste aos alpes do norte, as planícies montanhas e cânions a sul, oeste e sudoeste. O país não tem acesso a nenhuma costa marítima, sendo completamente rodeado por outros países (Creta a oeste, Aerugo ao sul, o gigante Drachma a oeste, norte e noroeste e o grande deserto onde localizava-se Xerxes a leste, que separa Amestris do distante país de Xing). Sabe-se que há diversas outras nações no continente, mas as culturas e nomes destas são desconhecidas. Há uma rota aquática de Xing a Amestris, considerada "o caminho longo", mas sua localização é desconhecida.

Amestris possui uma lenta, porém progressiva expansão urbana, sendo que sua capital e maior cidade, a Cidade Central, possui as maiores construções e uma vida urbana agitada. A população amestrina parece se concentrar nas áreas central, leste e sul do país, sendo que o norte é bastante desolado e o oeste possui cidades bastante esparsas. O clima do país varia entre temperado, mediterrâneo e subtropical na maioria das regiões, mas a região de Briggs possui temperaturas semi-glaciais.

População

Um detalhado mapa do país Amestris, mostrando suas áreas, fronteiras e cidades.

A população de Amestris é de cerca de 50,000,000 (cinquenta milhões) no ano de 1915, mas a densidade populacional varia entre as fronteiras e as áreas urbanas e rurais. A população nativa, ou seja, as famílias amestrinas de "sangue puro" possuem cabelos loiros e olhos claros (geralmente azuis ou verdes), sendo que a influência étnica das nações incorporadas fica evidente no resto da população, composta por diversas etnias puras e combinadas, como os ishvalianos, que possuem a pele escura e olhos vermelhos.

Embora esses grupos étnicos sejam semelhantes e até mesmo inspirados pelos de nosso mundo, nota-se que eles não fazem menção a esses grupos étnicos específicos na história e até mesmo não se sabe como o mundo Fullmetal Alchemist entende o conceito de etnia e seus grupos e nomes.

Tecnologia

Artigo principal: Forças Armadas Amestrinas#Armamento

O "automail" do alquimista federal Edward Elric.

O nível tecnológico de Amestris é o maior da região, e a nação aparenta ter passado por uma recente revolução industrial, com motores a vapor e automóveis começando a substituir carruagens como o principal modo de transporte do país. A maioria dos carros é no estilo do Ford Model T (também conhecido como "forde de bigode"). O meio de transporte mais utilizado no país para viajar de uma cidade a outra é o trem. A eletricidade, embora abundante, não tomou o lugar de lampiões a querosene, que ainda são muito usados nas áreas rurais. O carvão continua sendo a principal fonte de combustível de Amestris. As próteses desenvolvidas no país são famosas em toda a região, embora algumas das sofisticadas partes robóticas (automails) não se encaixem muito ao resto da tecnologia amestrina atual, tendo uma capacidade de conexão com formas biológicas a um nível avançado em no ramo da biomecânica. Em termos de armamento militar, as armas de fogo variam de pistolas a rifles e metralhadoras, sendo que tanques de guerra estão sendo desenvolvidos pelo Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do Forte de Briggs.

A alquimia de Amestris é conhecida como a mais estudada e desenvolvida em toda a região, o que causou ao país avanços imensos nas áreas de química e metalurgia.

Relações Exteriores

Como um país expansionista, Amestris absorveu muitas nações menores ao longo de sua história e, portanto, acumulou uma população bastante diversa composta de muitos grupos étnicos, religiosos e culturais diferentes, tornando-se uma espécie de "cadinho" de sociedade.

  • Drachma: vizinho de Amestris ao norte, recentemente assinou um pacto de não agressão com a nação, embora as relações estejam tensas na melhor das hipóteses. No entanto, os dois países estão separados pela Cordilheira Briggs, o que ajuda os dois países a dificultar um outro engajamento em grande escala, pois viajar pelas montanhas é perigoso, o que torna difícil e arriscado travar uma guerra por eles.
  • Aerugo: o vizinho ao sul de Amestris está em guerra aberta contra Amestris desde 1835 (com períodos de cessar-fogo). As fronteiras perto de Fotset foram particularmente disputadas a partir de 1914. Algumas tentativas de assinatura de um tratado de paz foram feitas.
  • Creta: o vizinho de Amestris a oeste tem relações tensas com a nação. Devido aos problemas internos e à descentralização de Creta, Amestris conseguiu adquirir algumas regiões e cidades, embora a maioria delas não aceite o domínio da Amestris de boa vontade. As fronteiras ocidentais amestres têm alguns "pontos críticos" em disputa, como Pendleton e Table City, embora Creta não esteja abertamente em guerra contra Amestris.

Amestris não tem fronteira direta com nenhum país a leste, o Grande Deserto sendo uma área inabitável e servindo como um escudo entre Amestris e o próximo país, chamado Xing. Não houve menção de conflito entre esses dois países, provavelmente devido à distância de seu território e à infertilidade do Deserto Oriental, tornando-o uma terra pouco atrativa para nenhum dos dois. A partir de 1915, Amestris inicia uma aproximação com Xing, principalmente através do comércio.

Exército

Artigo principal: Forças Armadas Amestrinas

A única força armada de Amestris é o exército, uma vez que a inexistência de veículos aéreos e a natureza sem litoral do país excluem a necessidade de fuzileiros navais ou da marinha.

Desde que King Bradley foi eleito Führer, os militares têm sido o foco principal do país e consolidaram seu poder sobre todos os aspectos da vida amestre. Seu conflito mais conhecido é a Guerra Civil de Ishval, que acabou por dizimar a raça de Ishval. Os militares também estão envolvidos em batalhas fronteiriças com seus vizinhos Creta e Aerugo.

A administração militar tem o seu Quartel General baseado na Cidade Central e outras quatro que guarnecem as unidades em todo o país nas capitais das respectivas regiões. O exército do quartel-general oriental, bem como o exército da fortaleza de Briggs, são considerados as melhores divisões do exército. Briggs é especialista em defesa, enquanto o Exército Oriental é especialista no quesito ataque.

Aparentemente a infantaria é o ramo principal do exército. Eles são beneficiados por terem ao seu dispor artilharia, tanques e sua arma mais importante e proeminente: os Alquimistas Federais.

A divisão dos Alquimistas Federais é paralela às fileiras normais do exército. Eles são automaticamente atribuídos ao posto de principal no momento do recrutamento. Eles têm seus próprios símbolos, títulos e são submetidos a tratamento e supervisão diferentes de outros militares.

Símbolos Nacionais

A bandeira oficial de Amestris é um retângulo, com um dragão argent rampante em um campo de sinopla.

O dragão também está presente no símbolo dos Alquimistas Federais, que o traz dentro de um hexagrama (substituído por uma cruz semelhante a Auseklis em ambas as séries de anime) e uma coroa de folhas de louro. Uma variação da bandeira com uma borda também é usada como emblema em uniformes militares.

No anime de 2003, ele é destacado em duas cenas da série, uma vez no funeral do General da Brigada Maes Hughes e novamente sendo dilacerado por uma multidão enfurecida, mas é retratado regularmente no mangá e no anime Brotherhood.

Conspiração

É revelado mais tarde que Amestris teve seu crescimento e fortalecimento orquestrado para um propósito preciso: a criação de um círculo de transmutação nacional gigante, muito parecido com o que o Pai usou em Xerxes. Mais de trezentos anos antes dos eventos atuais, um homem conhecido como o 'Filósofo Oriental' (na verdade, Pai) ensinou os fundamentos da alquimia ao então pequeno país, que então começou a usar as técnicas para conquistar seus vizinhos. Nos últimos anos, houve numerosos incidentes de morte em massa incitados pelo Exército do Estado Amestre, formando um padrão idêntico a um círculo encontrado no Quinto Laboratório usado para criar Pedras Filosofais. O círculo está quase completo, o ponto final remanescente do derramamento de sangue é a fortaleza Briggs, que foi atacada por uma força Drachmaniana muito superior. Enquanto isso, o Homúnculos Preguiça completou um túnel gigante que ele estava secretamente cavando ao redor de Amestris, na forma de um círculo de transmutação usado para criar as pedras.

Paralelos com o mundo real

Os últimos episódios do anime de 2003 e do filme indicam os paralelos próximos entre Amestris e a República de Weimar na Alemanha. Parte do filme se passa em Munique de 1923, durante o episódio histórico conhecido como Putsch de Munique (onde o novo e discreto Partido Nazista tentou encenar uma revolta e tomar o poder, resultando na prisão de Hitler e muitos de seus seguidores).

No filme Conquistador de Shamballa, os irmãos Elric não têm dificuldade em se comunicar com os alemães assim que chegam em "nosso mundo". No entanto, durante a primeira vez que Edward cruzou o portão, ele pousou em Londres (mas deve-se notar que ele havia viajado naquela época para o corpo de seu alter mundo, o que poderia explicar sua aparição em Londres).

Já no mangá não há paralelos diretos do mundo real com nenhum tempo e espaço particular na História, nem a autora declarou qualquer intenção de implicar uma situação específica do mundo real, mas uma montagem genérica de diferentes períodos e países.

Arakawa afirmou que não usou nenhum país ou cultura específica para criar Amestris, mas sim uma combinação de vários países europeus de vários períodos diferentes entre os séculos 17 e 19 e, mais especificamente, as mudanças que ocorreram na Europa Ocidental durante o período da Revolução Industrial (com maior inspiração na Inglaterra). Segundo ela, no entanto, não há relação implícita ou comparação com nenhum país, época ou governo específico.

Algumas dessas inspirações em países reais são perceptíveis, como a arquitetura das grandes cidades ao estilo vitoriano inglês, bem como a maior parte das roupas tendo semelhanças com a moda da Europa Ocidental do início do século 20, língua amestrina escrita é idêntica à língua inglesa, a culinária do país é similar à inglesa, tendo a torta de maçã como sobremesa famosa, os trajes militares tendo uma grande semelhança com aqueles usados pelas Forças Militares francesas na Primeira Guerra Mundial, entre outros.

Lugares Notáveis

  • Central City: A movimentada capital do país e sede do poder de King Bradley. A partir daqui, o Comando Central também administra os assuntos políticos da nação.
  • Dublith: A cidade onde Izumi e Sig Curtis vivem, e também a base de operações original de Ganância.
  • Rush Valley: O centro de automail de Amestris, lar de vários personagens secundários, como Paninya, Dominic e Garfiel.
  • East City: Localizada em uma região de remanso perto do deserto, East City foi a base do Coronel Roy Mustang durante as primeiras partes do anime e mangá. É razoavelmente perto de Reole e Resembool, tornando-se uma espécie de base central para algumas das primeiras aventuras de Ed e Al.
  • South City: base para todas as regiões do sul. Atualmente em guerra com a nação fronteiriça de Aerugo.
  • West City: Território rochoso e seco em guerra com Creta.
  • North City: O local tranquilo e cheio de neve no sopé das montanhas Briggs. Centro médico e de suprimentos para a Fortaleza Briggs.
  • Briggs: Localizado no canto norte de Amestris. Esta fortaleza protege as fronteiras do país dos invasores Drachmanianos.
  • Reole: Uma pequena cidade cujos cidadãos têm um forte senso religioso. Além disso, é onde a Igreja de Leto se encontra.
  • Resembool: Esta cidade remota é o lar dos Elrics, e muitos eventos importantes aconteceram aqui. É aqui que Winry e Pinako moram e o local dos Elrics queimaram a própria casa antes de começarem a sua longa jornada.
  • Youswell: A "última cidade no Leste" para onde Ed foi enviado para lidar com um oficial militar corrupto, o tenente Yoki.
  • Aquroya: É uma cidade do país de Amestris que existe apenas no anime de 2003. É uma bela cidade repleta de canais artísticos que atraem turistas de todo o país.
  • Xenotime: É uma cidade no deserto famosa por seus ourives. Esta cidade é exclusiva do Light Novel The Land of Sand e do anime de 2003.
  • Linters: Pequeno vilarejo ao sudeste onde os Elrics passam procurando Majhal por ele conhecer Hohenheim. Este vilarejo é exclusivo é para o anime de 2003.
  • Vilarejo sem nome: É uma vila na região oriental de Amestris localizada em algum lugar entre East City e Resembool. Os Elrics vão para este lugar a procura de Tim Marcoh. No anime de 2003 o nome do vilarejo é Haidu.

Trivia

  • Amestris era o nome da esposa do imperador persa Xerxes. De acordo com Heródoto, ela disse ter sacrificado quatorze filhos ao deus do submundo em sua velhice. O país foi apontado como um dos muitos easter eggs de Arakawa colocados dentro da série. Ela também nomeou o outro país central da série Xerxes, em homenagem ao próprio imperador.
  • Na alquimia, o leão de prata representa o material básico a ser alterado, o componente da perfeição.
  • Amestris tem muitas semelhanças com a Alemanha nazista. Ambos são governados por um ditador e têm inimigos semelhantes: a nação nazista tinha a Rússia enquanto Amestris tinha como inimigo Drachma. E eles se aliaram a Aerugo da mesma forma que a Alemanha nazista se aliou à Itália fascista pelo Pacto Berlim-Roma.
    • No entanto, essas semelhanças não foram pretendidas pelo autor em termos de fazer de Amestris uma "alegoria" da Alemanha nazista de qualquer tipo. Quaisquer comentários sobre "inspiração" direta ou metáfora implícita de tal sempre foram desacreditados e rejeitados por Arakawa, que sempre reforçou um espectro cada vez mais amplo de simbolismo (e inspiração) para Amestris em particular e FMA em geral.
    • Alguns dos equipamentos usados pelos Amestrians são baseados em exemplos alemães da vida real, como o Amestris Tank sendo baseado em uma mistura do Panzer III e Panzer IV respectivamente.
    • De acordo com as semelhanças de Amestris com a Alemanha, o Império Alemão (1871-1918) tinha uma população de 56 milhões em 1900, próximo ao período do Fullmetal Alchemist. No entanto, não se sabe se isso foi intencional ou não.
    • Outro ponto que pode ser feito é que a história de Amestris em alguns aspectos reflete a de Brandemburgo, o estado a partir do qual o Reino da Prússia foi fundado, e mais tarde o Império Alemão. Se alguém vê a alquimia como uma espécie de 'religião', a data em que Amestris começa a usar a alquimia é muito semelhante a quando Brandenburg se converteu ao protestantismo.
  • O idioma oficial da Amestris é o inglês, embora não seja mencionado por nenhum dos personagens ou qualquer outra forma de informação. Se você conseguir ampliar a imagem do Mapa de Amestris, você verá na caixa de informações inferior direita que, na verdade, o inglês é a língua oficial do país.
  • Amestris tem aproximadamente 723.456 quilômetros quadrados ou cerca de 279.327,9 milhas quadradas, que também podem ser encontrados na caixa de informações inferior direita do mapa. A densidade populacional é de cerca de 69 pessoas por quilômetro quadrado.
    • No entanto, a escala dada no mapa indica que Amestris tem cerca de 500 km de largura em sua maior largura. Devido à sua forma aproximadamente circular, Amestris teria uma área máxima aproximada de 200.000 quilômetros quadrados e, portanto, uma densidade mínima de 250 pessoas por quilômetro quadrado.

Referências

  1. Anime Fullmetal Alchemist (2003-2004).
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.